Translate

domingo, 12 de agosto de 2012

HOMENAGEM A MEU QUERIDO PAI

Hoje dia dos PAIS, transcrevo essa Poesia que fiz para meu Querido Pai, num momento que tive muita saudades dele. 

Meu Querido PAI, de quem muito aprendi nessa vida, meu pai o grande " Mote " da minha existência.

MEU PAI

Saudades de “ Meu Pai “ ,
neste momento em que me sinto,
fragilizado, que falta “ Meu Pai “ faz.

Lembro de seus ensinamentos,
principalmente no que se refere
a Cultura que se resolve adquirir
para evoluirmos como Humanos
que somos.

Dizia “ Ele “ :- Se resolver ler livros,
ouvir musicas, admirar uma pintura,
uma fotografia, uma escultura, um
artesanato, ah, como admirei artesanato
ultimamente, e demais Artes,
procure absorver pra si, tudo de bom e
ensinamentos que tais coisas lhe oferecem,
e acima de tudo pratique – as, não os faça
por fazer, pra dizer que fez,
tem que ser uma coisa de seu intimo,
pra se melhorar cada vez mais.

Também, ensinou, que numa relação,
se essa não der certo, não use outros
para provocar quem realmente Amou,
ou Ama, pois o único prejudicado, sera
o outro que de repente, passa a te Amar
ardentemente.

Ah, como estou me sentindo assim, agora,
e que falta “ Meu Pai “ , faz nessa hora,
pra me aconselhar, me consolar,
e aprender mais com “ Ele “.

Meu “ Querido Pai “ , que você esteja,
numa Boa Luz, e junto dos seus,
no “ Nosso Lar “ da Eternidade.

Saudades Doce, de meu “ Querido Pai “.

Marco Aurelio Tisi
Escritor e Poeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

" Poesia é antônimo de censura "

Sara Meynard