Translate

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

FRAGILIDADE

FRAGILIDADE

É mais uma Primavera que se inicia,
mas, tenho duvidas se será muito Florida,
eis que vislumbro muita Fragilidade
neste jeito de ser da humanidade.

São tantos os atos de torpeza,
já não causa nenhuma estranheza,
há muita aspereza,
dos maus se aproveitando
dos demais com suas fraquezas,
são atos de nenhuma nobreza.

Cá aqui em nossas terras,
já virou rotina, quase todo dia,
noticias de chacina.
Lá no Leste Europeu,
ver tanto sofrimento
de Refugiado Sírio,
pelo insidioso tratamento,
em resposta a busca desesperada,
pelo mínimo de acolhimento.

Pois é, é de se pensar,
como alguns povos
não tem memória,
se esqueceu da historia,
como da 2ª guerra,
que deixou estes mesmos povos,
em absoluta miséria,
e muitos se refugiaram,
inclusive cá em nossa Terra,
e foram muito bem acolhidos,
não, não foram preteridos.

Mas é assim que é,
a Filosofia mesquinha,
dos espertos individualistas,
de viver só o “ presente “,
não existe passado,
não existe consequência,
desde que se obtenha
frutos com a conveniência.

Vislumbro Primaveril Fragilidade,
nesta triste Desumanidade,
não haverá Fraternidade.

( 23/09/2015 ) 


6 comentários:

  1. Respostas
    1. Cristiane

      Muito Grato, Bom que Gostou !!!!!!!!!
      Abraços.

      Excluir
  2. A Primavera é totalmente o oposto da Guerra. Enquanto nascem flores, quem as colheriam morrem. E, talvez por condolências, a Primavera ainda lhes doa flores nas partidas, cujo a Guerra erra um trem numa Estação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato por seus Comentários !!!!!!!!!!!!
      Abraços

      Excluir
  3. Compartilho o mesmo sentimento Marco Aurelio... é tanto desamor neste mundão de Deus que nos deixa descrentes. Mas ainda que nasça apenas uma pequenina flor, a primavera ainda nos trará a esperança. Parabéns meu amigo ... mas que uma bela poesia, é uma excelente reflexão !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandro
      Muito Grato por tuas Palavras !!!!!!!!!!!!!!!!!
      Abraços.

      Excluir

" Poesia é antônimo de censura "

Sara Meynard